Páginas

5 de outubro de 2015

aquela volta de 360º

Sentei-me, finalmente, em frente ao computador.
Parei durante dois segundos para respirar fundo e poder dizer "estou finalmente em casa".
Foi um dia duro de se roer. O tempo não parou nem por um segundo, não houve piedade em cortar todos os minutos que provavelmente serviriam para fumar um cigarro à pressa. Pelo contrário foram todos preenchidos pelo trabalho. - o que se lhe diga: não é mau de todo.- 
Enfim, estou então aqui estagnada e finalmente me apercebo do que a minha vida se tornará em breve. 
Há dias recebi um mail com aquilo que esperei desde que me conheço e que algumas vezes lutei e não consegui. 
Hoje, aqui sentada, recordo esse tempos difíceis onde era tão difícil lá chegar como é hoje ainda. Porque ainda hoje, aqui, não acredito no que me espera. Não acredito que o sim foi finalmente dito, numa tarde onde os planos já eram outros!
Incrível como a vida às vezes nos traz coisas que pensamos nunca mais ser possíveis e que, por sinal, são ainda melhores que as que concretizávamos (pelo menos, espero eu!)
Tenho o mundo à minha espera e vou aproximando-me do precipício a pouco e pouco, ganhando força o suficiente para voltar a abrir as asas e apanhar nova rota!
Não consigo expressar o que sinto porque ainda não há palavras que possam descrever todo o misto de sentimentos que por aqui dentro saltitam. Um deles eu sei. Sinto-me com medo. Para além de extremamente feliz por finalmente ter atingido um dos objectivos que desenhei... Estou literalmente a tremer que nem varas verdes. É um mundo novo que eu tanto ambicionei. São mil e uma coisas que desconheço e outras mil e umas que nem sei que existem. São mil provas de esforço e mais mil de comprovar que realmente é o que quero. De que realmente é o traço eterno para o que farei o resto da vida. É finalmente o rumo que queria há tanto dar à minha pequena e imatura vida. 
É finalmente tudo e eu ainda não sei lidar com tanto. Espero, no entanto, ser o suficiente para poder ser boa e mais tarde muito boa no que a vida me reserva. 
Por enquanto, mal posso esperar para pisar aquele chão! 
Como me saberá pela vida tocar no que realmente é verdade e real... E eu ainda presa ao sonho!!!

Que comece a aventura! Que venham melhores dias! Que venha a bonança de uma tempestade onde não havia previsão de melhoria! Obrigada por finalmente me ver recompensada e quiçá realizada!
Ainda é cedo para falar tanto de tanta coisa.... Mas uma coisa é certa: um começo é sempre um começo! 

Vamos lá! :)


Sem comentários:

Enviar um comentário